29 de outubro de 2014

5 tipos de escritores

Outro dia fiz uma lista onde indiquei dez tipos de leitores, confira aqui. Hoje, optei por listar os escritores (lembrando que a ideia não é criar rótulos e tampouco dar a entender que todos se resumem aos itens aqui listados; é apenas uma brincadeira).

28 de outubro de 2014

[Resenha] A Escolha

Título: Trilogia A Seleção #3 — A Escolha
Autor: Kiera Cass
Ano de publicação: 2014
Editora: Seguinte
Número de páginas: 352
Sinopse: A Seleção mudou a vida de trinta e cinco meninas para sempre. E agora, chegou a hora de uma ser escolhida. America nunca sonhou que iria encontrar-se em qualquer lugar perto da coroa ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que a competição se aproxima de seu final e as ameaças de fora das paredes do palácio se tornam mais perigosas, América percebe o quanto ela tem a perder e quanto ela terá que lutar para o futuro que ela quer. Desde a primeira página da seleção, este best-seller #1 do New York Times capturou os corações dos leitores e os levou em uma viagem cativante... Agora, em A Escolha, Kiera Cass oferece uma conclusão satisfatória e inesquecível, que vai manter os leitores suspirando sobre este eletrizante conto de fadas muito depois da última página ser virada.

Como dizem por aí, a esperança é a única que George R. R. Martin ainda não matou (mas esse ditado não era assim O.O).

Os livros da trilogia A Seleção são do tipo que se lê mais para descansar a mente e se divertir com uma história simples que para encontrar seu próximo livro favorito. Os dois primeiros volumes me prenderam à leitura e até mesmo me impressionaram quando ao conteúdo histórico, o que supriu minha decepção com outros livros YA do gênero (como Jogos Vorazes e Divergente, onde a história do mundo em que se passam sequer é citada). Assim, apesar do conteúdo distópico pouco explorado e das cenas de ação fracas, tinha esperanças de que neste último volume esses elementos fossem melhorar. Mas me decepcionei.

Atenção: esta resenha pode conter SPOILERS dos dois volumes anteriores, A Seleção e A Elite.

27 de outubro de 2014

7 microcontos de terror

Halloween é uma festa que teve origem como uma celebração celta que marca o fim do verão e o início do ano novo, chamada Samhain. Eles acreditavam que os espíritos daqueles que morreram ao longo do ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir. Como os vivos não queriam ser possuídos, apagavam tochas e fogueiras, para tornar suas casas frias e desagradáveis, e desfilavam fantasiados em torno do bairro a fim de assustar aqueles que procuravam corpos para possuir.

26 de outubro de 2014

NaNoWriMo: A Pedra Dourada

Ontem eu falei sobre o NaNoWriMo, mencionando algumas dicas e falando um pouco sobre minhas metas. Hoje, falarei sobre o projeto que desenvolverei durante este desafio.


25 de outubro de 2014

NaNoWriMo 2014

NaNoWriMo (National Novel Writing Month) é um evento anual que ocorre durante todo o mês de novembro (durante o dia 1º até o dia 30), e tem por objetivo reunir escritores de todo o mundo para escrever um romance de 50 mil palavras em um mês.


21 de outubro de 2014

[Resenha] Convergente

Título: Trilogia Divergente #3 – Convergente
Autora: Veronica Roth
Ano de publicação: 2014
Editora: Rocco
Número de páginas: 526
Sinopse: A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. No poderoso desfecho da trilogia Divergente, de Veronica Roth, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. Livro mais vendido pela Amazon no segmento infantojuvenil em 2013, Convergente chega ao Brasil em meio à expectativa pela estreia de Divergente nos cinemas, em abril. A série segue no topo na lista de bestsellers do The New York Times.

ATENÇÃO: Esta resenha pode conter SPOILERS dos dois volumes anteriores da trilogia: Divergente e Insurgente.

17 de outubro de 2014

Novo layout + novo dragão

Enquanto trabalhava na ressurreição do blog durante os meses de julho e agosto, também trabalhei em um novo layout. Queria algo que fosse simples, sem enfeites demais, mas ao mesmo tempo tivesse um ar exclusivo e que tirasse aquela cara de layout-do-blogger-que-eu-tentei-personalizar.

O que consegui foi esse layout, que ficou o mais próximo possível do modelo que eu idealizei e que finalmente me deixou satisfeita. Para quem tem curiosidade, foram esses os tutoriais que utilizei:

[ATUALIZAÇÃO] Fiz mais algumas pequenas mudanças, aqui estão os tutoriais em que me baseei:

14 de outubro de 2014

[Resenha] O Futuro de Nós Dois

Título: O Futuro de Nós Dois
Autor: Jay Asher e Carolyn Mackler
Ano de publicação: 2013
Editora: Galera Record
Número de páginas: 384
Sinopse: É 1996, e menos da metade dos alunos das escolas de ensino médio nos Estados Unidos já tinham usado a internet. Emma acaba de ganhar o primeiro computador e um CD-ROM da America Online de Josh, seu melhor amigo. E ao instalar o programa, logo no primeiro acesso, descobrem que acabam de entrar no Facebook, dali a quinze anos. Todos se perguntam como será o futuro. Josh e Emma estão prestes a descobrir...

Emma ganhou um novo computador de seu pai como pedido de desculpas por este ter se separado da mãe e casado mais uma vez. Animada com seu presente, ela decide instalar uma conta de e-mail a partir de um CD que ganhou de Josh, um antigo amigo com quem já não se dá tão bem. Porém, quando se conecta à sua nova conta de e-mail, Emma descobre um misterioso site que parece mostrar o futuro: o Facebook.

9 de outubro de 2014

10 tipos de leitor

Hoje em dia está cada vez mais comum encontrar pessoas que gostam de ler boas histórias, porém, muitas vezes esta é a única coisa que essas pessoas têm em comum. Dessa forma, encontramos pela internet diversos tipos de leitor, e neste artigo (inspirando-me em um post do blog Listas Literárias) listo alguns deles.

Logicamente, é apenas uma brincadeira. Esta lista não possui caráter científico e tampouco a pretensão de criar rótulos. Afinal, embora possam se encaixar em um ou outro item, ninguém é igual a ninguém e todos possuem suas particularidades na hora da leitura. Não passam de pensamentos engraçados que tive em minhas experiências na internet ou na rua; alguns até mesmo foram inspirados em meus próprios hábitos. Esta lista foi criada com o único intuito de entreter os leitores do blog, por isso sintam-se à vontade para comentar e definir seus tipos de leitores. Se eu tiver mais ideias, poderei até mesmo fazer a parte 2.

Sem mais delongas, vamos à lista!

8 de outubro de 2014

Como escrever um livro de fantasia?

Como a fantasia é o meu gênero de preferência para escrever (e é também o tipo de literatura que mais consumo) resolvi fazer uma série de posts sobre o assunto, destacando diversos aspectos que observei ao longo de minhas leituras ou surgiram em discussões com outros leitores do gênero.

Algumas dicas são minhas, baseadas em minhas leituras ou em experiências com a escrita de meus próprios livros. Outras encontrei em sites sobre escrita ou de escritores e as julguei pertinentes para o meu processo de escrita.


Minha ideia inicial era fazer uma lista com alguns tópicos, reunindo algumas dicas relativas ao processo de escrita, mas enquanto as anotava percebi que diversos assuntos mereciam um pouco de aprofundamento, então optei por uma série de posts.

Este primeiro post tratará de temas mais gerais, como uma espécie de introdução aos tópicos que serão discutidos. A ideia aqui, diferentemente de outros posts da seção sobre escrita, não é somente discutir meus próprios métodos, mas também propor questionamentos a outros escritores.

É importante salientar que não são regras, que suas histórias não deverão obrigatoriamente seguir os tópicos levantados à risca. São dicas, e quem estiver lendo isso pode pegar aquelas que lhes servirem e adaptarem-nas aos seus próprios objetivos com suas histórias ou aos seus processos de escrita.

Assim, vamos aos principais tópicos em que eu acredito você deveria pensar ao dar início à escrita de um livro de fantasia.

7 de outubro de 2014

[Resenha] As Mentiras de Locke Lamora

Título: Nobres Vigaristas #1 – As Mentiras de Locke Lamora
Autor: Scott Lynch
Ano de publicação: 2014
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 464
Sinopse: O Espinho é uma figura lendária: um espadachim imbatível, um especialista em roubos vultosos, um fantasma que atravessa paredes. Metade da excêntrica cidade de Camorr acredita que ele seja um defensor dos pobres, enquanto o restante o considera apenas uma invencionice ridícula. Franzino, azarado no amor e sem nenhuma habilidade com a espada, Locke Lamora é o homem por trás do fabuloso Espinho, cujas façanhas alcançaram uma fama indesejada. Ele de fato rouba dos ricos (de quem mais valeria a pena roubar?), mas os pobres não veem nem a cor do dinheiro conquistado com os golpes, que vai todo para os bolsos de Locke e de seus comparsas: os Nobres Vigaristas. O único lar do astuto grupo é o submundo da antiquíssima Camorr, que começa a ser assolado por um misterioso assassino com poder de superar até mesmo o Espinho. Matando líderes de gangues, ele instaura uma guerra clandestina e ameaça mergulhar a cidade em um banho de sangue. Preso em uma armadilha sinistra, Locke e seus amigos terão sua lealdade e inteligência testadas ao máximo e precisarão lutar para sobreviver.

Locke Lamora foi, quando criança, um ladrão muito esperto — e cuja esperteza levou o Aliciador, dono de uma gangue de jovens ladrões, a vendê-lo para Padre Correntes, pois Lamora agia com imprudência. Padre Correntes era o sacerdote da Casa de Perelandro, que em devoção a seu deus arrancou os próprios olhos e se prendeu com correntes ao templo, e desde então passa o dia pedindo esmolas. Porém, Locke descobre que Correntes não é cego e tampouco precisa ficar preso o dia todo. Ele é na verdade um dos Nobres Vigaristas, uma gangue de ladrões que tem como objetivo roubar dos ricos. E a partir deste dia Lamora será também um Nobre Vigarista, treinado de modo a ser capaz de assumir qualquer tipo de disfarce para aplicar golpes nos nobres de Camorr.