27 de fevereiro de 2016

TAG | Oscar Literário 2015: Vencedores

Há algumas semanas, listei os indicados em cada categoria do Oscar Literário 2015, e hoje trago os vencedores. Lembrando que a TAG foi proposta pelo blog Sem Serifa e que o Ponto de Acumulação organizou um evento no Facebook (será hoje!), com o anúncio dos vencedores e encontro de escritores nacionais.


Agora, vamos aos ganhadores do Oscar do blog SI&F!

26 de fevereiro de 2016

Contos lidos em fevereiro no Wattpad

Embora use o Wattpad há algum tempo e tenha contos publicados por lá, eu raramente lia contos ou romances de outras pessoas (no máximo um capítulo ou outro de vez em quando). Não acho que a plataforma seja agradável para leituras muito longas, e, como faço a maior parte de minhas leituras no ônibus, o fato de ser online também traz empecilhos.


No entanto, encontrei leituras muito interessantes nos últimos tempos, e sempre que der compartilharei minhas opiniões aqui.

Confiram os contos que li nesse mês que passou:

24 de fevereiro de 2016

Resenha | Iluminadas

Título: Iluminadas
Autor: Lauren Beukes
Ano de publicação: 2014
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 320
Sinopse: Harper Curtis é um assassino que vem do passado. Kirby Mazrachi é a garota que estava destinada a não ter um futuro. Chicago, 1931. Harper Curtis, um andarilho violento, invade uma casa abandonada que esconde um segredo tão chocante quanto improvável: quem entra ali é transportado no tempo. Instigado por um comando que parece vir da própria casa, Harper persegue as “meninas iluminadas” – garotas cuidadosamente escolhidas em diferentes décadas – com o objetivo de matá-las. Voltando no tempo após cada assassinato, seus crimes são perfeitos e impossíveis de serem rastreados. Ou pelo menos é o que ele pensa.
Chicago, 1992. Kirby Mazrachi viu sua vida ser destroçada após um ataque brutal que por pouco não a levou à morte. Incapaz de esquecer tal acontecimento, Kirby investe seus esforços em encontrar o homem que tentou assassiná-la. Seu único aliado é Dan, um ex-repórter policial que cobriu seu caso e agora aparentemente está apaixonado por ela. À medida que a investigação de Kirby avança, ela descobre outros casos semelhantes ao seu – e garotas que não tiveram a mesma sorte que ela – ligados por evidências que parecem impossíveis. Mas, para alguém que deveria estar morto, impossível não significa que não tenha acontecido.

22 de fevereiro de 2016

Resenha | Exorcismos, Amores e uma Dose de Blues

Título: Exorcismos, Amores e uma Dose de Blues
Autor: Eric Novello
Ano de publicação: 2014
Editora: Gutemberg
Número de páginas: 336
Sinopse: Em uma cidade como Libertá, quem falha dificilmente consegue uma segunda chance. Por isso, é com um misto de excitação e desconfiança que Tiago Boanerges recebe a visita de seu antigo supervisor. Exorcista experiente, foi demitido do Conselho de Hórus – organização responsável por investigar o comportamento de seres sobrenaturais – após fracassar em uma missão. A proposta é atraente: concluir o trabalho para o qual foi designado e alcançar a redenção. Mas o preço é alto, pois terá de se aproximar novamente de um antigo amor, que não só lhe custou a carreira, como seu próprio coração. Em um cenário noir em que blues e fumaça permeiam um submundo de seres fantásticos, ele sai em busca da musa que arruinou sua vida. Mas antes precisará exorcizar seus próprios fantasmas se não quiser falhar mais uma vez e ver sua vida destruída para sempre.

19 de fevereiro de 2016

Conto | Vinte Minutos para o Fim do Mundo

Título: Vinte Minutos para o Fim do Mundo
Data de publicação: 17/02/2016
Gênero: Ficção científica
Tipo de história: Conto
Sinopse: Zarianne trabalha para o governo e tem uma missão a cumprir: impedir que Ranamoux destrua a cidade. Porém, embora seja essa a cidade onde vive, Zarianne não está muito empolgada para salvá-la, afinal, para isso terá de subir vinte lances de escada para chegar à moradia do vilão (e tudo isso em menos de vinte minutos).


Leia o conto


Sobre

Essa ideia surgiu de última hora (na verdade, no dia anterior ao vencimento do prazo do terceiro mote do Escreva 2016), e foi uma das poucas que escrevi sem muito planejamento.

Foi divertido escrevê-la e trabalhar com uma personagem sarcástica e não tão certinha, cujos interesses podem ser mais importantes que salvar o mundo.

Aliás, não desenvolvi muito esse universo, e não sei se voltarei a escrever a escrever nele. Senti que esse conto, apesar de não detalhar muito as motivações do vilão ou do governo, já deu tudo o que tinha que dar, portanto, nada virá em um futuro muito próximo.


Sabendo que teria de ser mais rápida, Zarianne retomou a subida. Cento e quarenta e quatro, cento e quarenta e cinco, cento e quarenta e seis. Por que raios os vilões tinham de escolher suas moradias nas alturas? Era uma espécie de código de conduta?

17 de fevereiro de 2016

Resenhando contos #6 | Lidos na 8ª Maratona Literária do MeL

No carnaval, durante o dia 9, aconteceu a oitava edição da maratona literária do Me Livrando. Como sempre, eu participei (e recomendo: é muito difícil encontrar um(a) blogueiro(a) que interaja tanto com os leitores e apoie tanto a literatura nacional quanto a Marcelly), e o tema da vez foi leituras fora da zona de conforto. Eu dificilmente leio algo fora da fantasia (ficção científica, policial e terror também fazem parte das minhas leituras, mas são bem esporádicos, embora isso se dê mais pela quantidade de lançamentos atuais que por falta de vontade), então decidi pegar algo bem fora da minha zona de conforto: romance.


15 de fevereiro de 2016

Resenha | Desejo e Honra

Título: Desejo e Honra
Autor: Tatiane Durães
Ano de publicação: 2015
Editora: Deuses
Número de páginas: 152
Sinopse: 1890. O Brasil passava por sérias mudanças. Os escravos foram alforriados, porém, apenas no papel. Os italianos começaram a chegar em busca de uma vida melhor. A corrida pelo ouro terminara há muito tempo e o café com leite era o que sustentava a economia do país.
Em Minas Gerais, uma única família ainda mantinha a atividade do minério, a família Leon, eles continuavam sendo abençoados, encontrando ouro em suas terras.
O Conde de Leon, filho do monarca Duque de Leon, que, devido a idade, não conduzia mais os negócios. Conde que, apesar de bondoso, carregava no peito a enorme dor da perda. Sua esposa Cassandra falecera ainda muito jovem, e desde então ele nunca mais ficara atraído por nenhuma mulher, até aquele dia, 31 de outubro, quando uma jovem de cabelos negros e pele extremamente branca chegou em sua casa para ajudar na cozinha.
Uma jovem bonita, delicada e inteligente.
Assim, o Conde de Leon, finalmente percebeu que poderia se libertar do fantasma de sua falecida e amada Cassandra. Entretanto, a jovem carregava consigo um segredo: Linda, porém fatal.

12 de fevereiro de 2016

Resenhando contos #5 | Lidos em 2015

Em 2015 li muitos contos (especialmente devido ao concurso Brasil em Prosa, em que acabei baixando muitos contos, provavelmente mais de cem), mas acabei segurando as resenhas de alguns. Uns porque não tive tempo de organizar um post, outros porque acabei deixando para depois mesmo, com medo de prejudicar as vendas ao longo do concurso com uma resenha negativa.


Por isso, trago as resenhas deles aqui, mesmo as negativas, pois acredito que as críticas podem ajudar os autores a melhorarem sua escrita.

Leiam também:

Título: 1906
Autor: Ion Constantinescu
Número de páginas: 4
Compre
Sinopse: Acompanhe a visão positivista de um homem sobre as importantes mudanças pelo qual passava a cidade do Rio de Janeiro e sua própria vida. Aqui o positivismo age como um antolho que bloqueia a visão de uma realidade crítica e até mesmo pessimista que acompanha as grandes intervenções.

Li o conto por curiosidade, por ter sido um dos finalistas do Brasil em Prosa. Narrado em primeira pessoa, traz uma linguagem mais arcaica que, apesar de adequada à época em que se passa, ficou um pouco arrastada no começo. Mas o problema logo desaparece, e a premissa do conto também é muito interessante, comparando o apego ao passado ao desejo de progresso.

10 de fevereiro de 2016

TAG | Oscar Literário 2015: Indicações

A TAG Oscar Literário foi criada pelo blog Sem Serifa e tem como objetivo homenagear os livros lidos em 2015. Já fiz a minha pequena retrospectiva, como costumo, mas a tag é divertida e tem categorias que não citei em outros posts, então decidi fazê-la.



As regras são simples:
  • Fazer entre 3 e 5 indicações em cada categoria;
  • Indicar apenas livros que você leu no ano passado;
  • Criar um post para as indicações e, depois de algum tempo (de preferência, na semana do Oscar!), um post para a premiação.

2 de fevereiro de 2016

Conto | A Festa Eterna

Título: A Festa Eterna
Data de publicação: 30/01/2016
Gênero: Espada e Planeta
Tipo de história: Conto
Sinopse: Adhara fugiu do Império Estelar em busca de fama e aventuras. Mas a liberdade não durou muito, por isso é uma fora da lei que trabalha sob as ordens de Nemeth, um pirata um tanto desagradável. Em busca de dois motores de combustão eterna, vai à Nave Eterna ter com a anfitriã de uma festa que só verá seu fim com a ruína do próprio universo. Para chegar à festa precisou da ajuda de uma famosa guerreira que batalhou por anos a serviço do governo. Mas o prêmio fazia tudo valer a pena.





Leia o conto



Sobre

Este conto, com 2500 palavras, foi escrito para o concurso de fantasia do Wattpad, com o tema espada e planeta. Ele é passado no mesmo mundo de várias outras histórias minhas, como A Ladra que Roubava Ladrões O que eu faria se tivesse uma máquina do tempo? (publicado na antologia Trópicos Fantásticos) e outras ainda não publicadas, como As Joias do Caos — só que num futuro distante.

Apesar de ter explorado novos personagens, como Adhara (a protagonista), Ayrella e Nemeth, também usei personagens de outros contos, como Valentina (que aparece em O que eu faria se tivesse uma máquina do tempo?) e a mulher misteriosa que entende de motores de combustão eterna.

Esta é apenas uma das aventuras de Adhara (sobre ela tenho um conto meio escrito, que ia para o Brasil em Prosa mas ultrapassou o limite de caracteres, e outro somente planejado, que ia usar nesse desafio mas acabei gostando mais de A Festa Eterna). Esse futuro ainda tem muitas histórias para dar, mas, como sempre acabo com milhares de histórias na fila, ainda pode demorar para surgirem mais coisas, então aproveitem esse conto!

1 de fevereiro de 2016

Resenha | Você não pode ter tudo o que quer

Título: Você não pode ter tudo o que quer (Brasil Cyberpunk 2115 #1)
Autor: Rodrigo Assis Mesquita
Ano de publicação: 2015
Editora: Amazon/Independente
Número de páginas: 45
Sinopse: Em um futuro Brasil devastado pela guerra, a hacker Hel se junta a um grupo de mercenários contratado pelo homem mais rico do planeta para encontrar um artefato raro do século XXI, colocando a própria vida em risco no fogo cruzado entre humanos e androides.
***
Brasil Cyberpunk 2115 é uma minissérie em quatro partes. "Você não pode ter tudo o que quer" é o primeiro volume.