31 de março de 2016

Desafio Eu e as #MulheresdaLiteratura | Parte 2

Eu pretendia retomar o desafio Eu e as #MulheresdaLiteratura alguns dias atrás e postar uma ao dia na fanpage do blog, como fiz com os temas 1 e 2, mas, como sempre, tive uma série de imprevistos e acabei não conseguindo postar (e sei que o blog andou parado esse mês, mas tentarei consertar isso nos próximos).

Confira também:


Mas março ainda não terminou, por isso ainda há tempo de postar os demais desafios (então fiquem atentos, porque a última parte vem domingo).

E, sem mais delongas, apresento meu plano secreto para deixar todos vocês pobres minhas recomendações de livros escritos e/ou protagonizados por mulheres:

28 de março de 2016

Resenha | Diário da Mãe-Corvo

Título: Diário da Mãe-Corvo
Autor: Raquel Alves
Ano de publicação: 2015
Editora: Independente
Número de páginas: 150
Sinopse: Diário 1: Na sombra de teu encanto
O início da eterna lenda da personagem Lady Black Raven. Lindsay era uma garota gentil e solitária que estava cansada das humilhações e preconceitos sofridos em sua vida. Ao conhecer o jovem Marx, pessoa na qual pensara que realmente nutria sentimentos amorosos verdadeiros, sofre uma grande decepção, quando o misterioso professor Brandon, decide intervir e avisar a garota das reais intenções do jovem Marx. Contudo, o que Brandon não esperava era que Lindsay cometesse suicídio.
Diário 2: Ecos do Silêncio
Na jornada de sua vida pós-morte, Lindsay retorna a vida através do poder do colar da "ave negra da morte". O que aconteceu com a jovem em sua travessia das trevas para a luz?
Diário 3: Corações renegados
A antiga deusa da tribo do clã dos Corvos da nação Haida está de volta para sua vingança contra todos aqueles que traíram seus sentimentos, bem como quem feriu o coração da infeliz hospedeira de sua alma, ou seja, Lindsay, pessoa que assim como Lady, sofrera e fora enganada pelas pessoas que mais amava. Brandon, através de sonhos enigmáticos começa pouco a pouco, percebendo que a verdadeira alma de Lindsay poderá estar ainda mergulhada na escuridão, enquanto luta contra a forte atração que sente pela Lady Black Raven, sem ter noção de quem fora em sua vida passada. Mas o clã das Águias não deixará que tal entidade emblemática continue seus planos de vingança e fará de tudo para encerrar de uma vez por todas com a vida da deusa, enquanto Brandon terá que fazer seu último sacrifício para resgatar a alma de seu verdadeiro amor.

13 de março de 2016

Conto | A Prisioneira

Título: A Prisioneira
Data de publicação: 08/03/2016
Gênero: Ficção científica
Tipo de história: conto
Sinopse: Teria sido mais um dia normal na nave festejante de Valentina se seu jantar não tivesse sido interrompido por um acontecimento deveras inusitado.









Leia o conto



Sobre

Este conto foi escrito (um tanto às pressas) para o concurso do Ficção Científica BR (#ScifiBR) do Wattpad, cujo tema era aliens. É passado no mesmo mundo de A Festa Eterna, e inclusive Valentina volta a aparecer comandando sua nave e sua festa eterna. Mas, dessa vez, tem que lidar com uma alien que um amigo seu resgatou das prisões do odiado governo (e essa alien tem um segredo que pode ser muito interessante para Valentina).

Como explicitado na ficha de A Festa Eterna, esse pequeno conto (ele tem só mil palavras) se passa no mesmo universo de As Joias do Caos e de O que eu faria se tivesse uma máquina do tempo? Não era minha intenção pensar em escrever algo extenso nessa fração do meu universo tão cedo, porém, não vou negar que esse conto abriu espaço para as ideias maiores começarem a brotar. Ainda assim, não quero me dedicar a isso tão cedo (precisaria finalizar O Segredo de Todos os Mundos e ainda tenho outras ideias passadas na época de O que eu faria se tivesse uma máquina do tempo? antes de pensar em histórias que se passam bem mais adiante no futuro). Ainda assim, talvez vocês vejam um pouco mais de Valentina e de Adhara em breve.

12 de março de 2016

Desafio Eu e as #MulheresdaLiteratura | Parte 1

Postei na página do blog no Facebook minhas recomendações para os temas 1 e 2 do desafio Eu e as #MulheresdaLiteratura, que está sendo promovido pelo blog Queria Estar Lendo. Porém, devido à faculdade e aos concursos literários com prazo vencendo (alguns contos deixei para postar/enviar no último dia, rs), acabei não tendo tempo para postar os demais, então resolvi reunir os sete primeiros em um post.

Confira também:

Por isso, seguem as sete primeiras recomendações de livros escritos e/ou protagonizados por mulheres:

Dia #1: O primeiro livro escrito por uma mulher que você leu



Harry Potter e a Pedra Filosofal foi não só o primeiro livro escrito por uma mulher que li, como também meu primeiro livro. Foi o responsável por despertar minha vontade de contar minhas próprias histórias. Além disso, a primeira resenha do SI&F (a primeira que escrevi) foi desse livro (confiram aqui).

9 de março de 2016

Resenha | Léxico

Título: Léxico
Autor: Max Barry
Ano de publicação: 2015
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 368
Sinopse: Uma organização treina jovens talentosos para controlar a mente e o comportamento das pessoas usando combinações específicas de palavras. Os iniciados deixam suas verdadeiras identidades para trás e passam a usar nomes de poetas.
Identificada como um prodígio na arte da persuasão, Emily Ruff, que ganha a vida com truques de cartas nas ruas de São Francisco, é enviada para o treinamento em uma escola da organização e começa a aprender a técnica letal. Quando os líderes da instituição descobrem que ela está se envolvendo com outro aluno, Emily recebe uma missão aterrorizante.
Wil Parke, carpinteiro, sofre de amnésia. Um dia ele já soube o significado da palavrárida, um artefato com o poder de colocar o planeta em risco. No entanto, não lembra mais. Wil é sequestrado por dois agentes brutais, que acabaram de matar sua namorada, desesperados para impedir que um membro da organização, de codinome Virginia Woolf, cause uma grande destruição.
Em seu novo livro, Max Barry constrói uma trama sombria na qual as palavras são como armas e os tipos mais vis usam como pseudônimos grandes nomes da literatura.

7 de março de 2016

Resenha | O Rei Amaldiçoado

Título: O Rei Amaldiçoado
Autor: V. M. Gonçalves
Ano de publicação: 2016
Editora: Independente
Número de páginas: 36
Sinopse: Quatrocantos emergiu da Árvore da Vida pela ação de forças, forças da Água, da Terra e do Céu. Os nativos deste continente viriam a cultuar essas forças como deuses, sem saber que elas não possuíam qualquer intenção, alma ou plano. Aqui serão relatadas três narrativas envolvendo a mais temível destas forças, o Rei da Água, que muitos conhecem apenas como “o Boto”, um rei amaldiçoado, um animal lascivo, um espírito sedento e um homem possuído. Este rei governou muitos seres, mas que foi governado apenas por seus impulsos animalescos.
Inspirados na lenda do Boto, uma das figuras mais notórias do folclore nacional, os três contos apresentados neste livro se passam no universo de Quatrocantos, exposto previamente nas obras A Canção de Quatrocantos - O Homem de Azul e Púrpura (2014) e Guerreiras do Sol e da Lua I (2015).
Com prefácio de Lauro Kociuba: "A fantasia nacional merece atenção e respeito, pois ela está crescendo e evoluindo, se provando como algo cheio de espírito e identidade. Nós todos merecemos xamãs, botos e guerreiras implacáveis; merecemos luxúria, lendas e batalhas; merecemos, cada vez mais, Vilson Gonçalves."

2 de março de 2016

Resenha | Tempestade

Título: Tempestade
Autor: Thais Lopes
Ano de publicação: 2015
Editora: Senhor da Lenda
Número de páginas: 26
Sinopse: Já faz tempo demais desde a última chuva. Tempo demais desde que o rio secou. Novos Anjos está condenada – uma cidade livre no meio do que se tornou um deserto, eles não têm a menor chance de sobreviver.
A última esperança da cidade é Alanna, a bibliotecária humana que passa seus dias entre livros antigos em busca de uma solução... Um milagre, na verdade. Mas essa solução pode estar mais próxima do que ela imagina – e pode ser algo que ela não está pronta para encarar.